Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Docentes > Ensino > Docentes > Alexandre Cestari
Início do conteúdo da página

Alexandre Cestari

Publicado: Quarta, 14 de Março de 2018, 13h48 | Última atualização em Quinta, 15 de Março de 2018, 15h48 | Acessos: 152

Alexandre Cestari


Tem experiência nas áreas de Química Inorgânica, Novos Materiais, Analítica e Ambiental, atuando principalmente nos temas: método Sol-Gel, síntese de aluminossilicatos, cimento odontológico de ionômero de vidro, biomateriais, catalisadores seletivos, adsorventes de metais pesados, produção de etanol e de biodiesel, análises térmicas (TG, DSC, DTA), cromatografia a gás acoplada à espectrometria de massa e de ionização por chama (GC-MS, GC-FID), cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC), espectroscopias de absorção e emissão atômica (AAS e ICP-AES), UV-Vis, FTIR (MID, NIR), Raman, área superficial e porosimetria (ASAP), luminescência, Microscopia de Força Atômica (AFM, SPM), Difração de Raios-X (XRD), Fluorescência de Raios-X (EDX) e ressonância magnética nuclear (NMR). Realizou estágio nas Universidades de Salamanca e Publica de Navarra, na Espanha. Foi Pesquisador Responsável por Projeto de Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE - FAPESP, fase 1 e fase 2 aprovadas, para a produção de cimentos odontológicos e de biomateriais), foi sócio fundador da empresa CesNas Materials e também Pesquisador Associado de um PIPE - Fase 2 direta - para o uso de resíduos do setor sucroalcooleiro como carga na produção de artefatos de borracha. Possui 3 patentes depositadas, 17 artigos publicados, 2 capítulos de livro escritos e 76 trabalhos apresentados em congressos. Possui Fator H = 7, com 142 citações. Atualmente é Docente do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo - IFSP (Campus Matão: Tecnologia em Biocombustíveis, curso superior e Pós-graduação em Açúcar e Álcool) e desenvolve pesquisas para a obtenção de novos catalisadores pelos métodos Sol-Gel e Co-precipitação para a produção de biodiesel, com diminuições de custos e de impactos ambientais e também na produção de etanol por métodos não convencionais, além de projetos na área de química ambiental em parceria com empresas regionais. (Texto informado pelo autor)

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página