Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > V Mês da Consciência Negra IFSP Matão
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

V Mês da Consciência Negra IFSP Matão

  • Publicado: Terça, 17 de Novembro de 2020, 14h40
  • Última atualização em Terça, 17 de Novembro de 2020, 14h58

O tema do V Mês da Consciência Negra 2020 do IFSP-MTO, (Re)existência Negra: Olhares Ubuntu traz consigo implícito nas linhas e entrelinhas elementos correlacionados ao ideal e ao ideário de que devemos (re)existir à tirania dos fatos cotidianos desprovidos de olhares mais profundos e fraternos, ou seja, devemos resgatar nossas existências, atribuindo novos sentidos e percepções por meio de um fio condutor que coloque em prática a razão de ser Ubuntu: “Eu sou porque nós somos”. Somos sul-americanos, brasileiros, afro-americanos, afro-brasileiros, somos África e não podemos negar isso.

Os olhares Ubuntu resgatam a sensibilidade perdida nos diferentes cenários da sociedade que há muito tempo deixou de olhar para existência do outro como um processo permanente de ressignificação da nossa história motriz, que, não fosse o deslocamento das placas tectônicas ao longo do tempo geográfico, nossos comportamentos e nossa cultura não poderiam jamais negar o berço da nossa existência. Ter sensibilidade a isso é reconhecer o continente africano e sua diversidade como parte do que somos, é olhar além mar.

(Re)existir é ter consciência disso, é dar relevo a uma história subjugada e esquecida de escravidão, maus-tratos e racismos que nos diz muito do que somos e do que nos formamos enquanto nação. Mas não só de maus-tratos o dia a dia desses sujeitos tidos como “escravos africanos” era feito, existia um mundo de trocas e sociabilidades que se construiu a partir da experiência e de formas de ver o mundo: domínio de diferentes tecnologias, ideias e crenças, linguagens são exemplos dessas trocas e ainda hoje nos “beneficiamos” disso e não temos consciência, ou não nos deixam ou deixaram ter. É fato de que africanos de todas as partes do continente precisaram construir novas formas de viver a vida em terras (hoje) brasileiras e essas formas não podem ser apagadas, pois “eu sou porque nós somos”. (Re)existir é isso: é não permitir o apagamento da nossa história, é dar voz aos que foram silenciados e, acima de tudo, resgatar o que um dia os movimentos das rochas continentais separou enquanto espaço único, mas que não conseguiu separar enquanto unidade e memória.

O intuito do V Mês da Consciência Negra, neste conturbado ano de 2020, é denotar que mesmo separados fisicamente, estamos unidos em alma, vontade, lealdade e espírito de grupo. Faremos uso dos mecanismos tecnológicos para demonstrar nosso amor por esse tão belo e relevante projeto de vida, por essa nossa existência que resiste e existe, perpetrando uma profícua associação entre a emergência de trazer essa existência negra por meio de falas de atores sociais e suas experiências de vida no campo dos temas que nos são necessários refletir: racismo, discriminação, identidade, literatura, por meio de lives, rodas de conversas e vídeos para nos enriquecer de conhecimento e espírito de empatia, solidariedade, unidade que só é possível quando conseguirmos desmistificar os preconceitos que, estruturalmente, ainda estão impregnados em nós.

As ações acontecerão de maneira virtual sendo transmitidas pelo canal do Youtube do IFSP campus Matão. Inclusive, estamos produzindo a Série Olhares Ubuntu, um conjunto de vídeos feitos por intelectuais, pesquisadores(as), professores(as) negros(as) de diferentes áreas de formação, falando sobre diversos assuntos da temática étnico-racial. A Série Olhares Ubuntu ficará disponível no canal e em outras plataformas relacionadas aos projetos do IFSP câmpus Matão e comporá um acervo importante para continuarmos refletindo, cotidianamente, sobre consciência negra a partir de olhares que trazem conhecimentos acadêmicos, mas por meio de vivências, experiências e existências negras.

Maiores informações nos perfis do Clube de Leitura Ubuntu no Instagram, Diversidade IFSP Matão no Facebook, no site do campus e nos grupos de whatsapp.

Roda de Conversa dia 18 de novembro

Roda Clube de Leitura autores negros dia 20 de novembro

registrado em:
Fim do conteúdo da página